Sergio Massa e Javier Milei irão competir no segundo turno na Argentina.

0

A eleição presidencial na Argentina será definida num segundo turno a ser realizado em 19 de novembro. Com 90% dos votos apurados até o momento, o candidato peronista Sergio Massa (Unión por la Patria) está em primeiro lugar, com 36%. Ele irá concorrer à presidência contra Javier Milei (Libertad Avanza), ultraliberal de direita.
A presença do candidato tem gerado confusão nos arredores da Universidade Nacional Tecnológica.
Sergio Massa lidera a disputa.
Javier Milei completou 53 anos no domingo (22/10).
Aproximadamente 23 mil argentinos votam no Brasil. A votação pode ser registrada na embaixada em Brasília e em 10 consulados.
Vários influenciadores e apoiadores aguardaram Milei para vê-lo votar.
A presença do candidato tem gerado confusão nos arredores da Universidade Nacional Tecnológica.
Sergio Massa lidera a disputa.
Em terceiro lugar, a candidata centro-direitista Patricia Bullrich (Juntos por el Cambio) aparece com 23,8% e Juan Schiaretti (Hacemos por Nuestro País) está em quarta posição, com 7% dos votos.
Para evitar um segundo turno, um dos candidatos deve obter mais de 45% dos votos válidos ou mais de 40% com uma diferença de 10 pontos percentuais em relação ao segundo colocado.
A eleição realizada no domingo (22/10) registrou a maior abstenção em eleições presidenciais desde 1983, quando ocorreu a redemocratização do país. Segundo informações da Direção Nacional Eleitoral, 74% dos eleitores aptos a votar compareceram às urnas. Em 2019, 80% dos eleitores compareceram para escolher o presidente.
A votação encerrou às 18h. Quando restava uma hora para o fim do pleito, cerca de 66% dos eleitores aptos a votar haviam comparecido às urnas. Apesar do baixo comparecimento, o número foi superior ao registrado nas primárias de agosto, quando a abstenção foi de 30%.
Neste domingo, os eleitores votaram para escolher presidente, deputados e senadores. O secretário-geral da Presidência, Julio Vitobello, declarou que as eleições ocorreram de forma tranquila e normal.

A eleição presidencial na Argentina será definida num segundo turno a ser realizado em 19 de novembro. Com 90% dos votos apurados até o momento, o candidato peronista Sergio Massa (Unión por la Patria) está em primeiro lugar, com 36%. Ele irá concorrer à presidência contra Javier Milei (Libertad Avanza), ultraliberal de direita.

A presença do candidato tem gerado confusão nos arredores da Universidade Nacional Tecnológica.

Sergio Massa lidera a disputa.

Javier Milei completou 53 anos no domingo (22/10).

Aproximadamente 23 mil argentinos votam no Brasil. A votação pode ser registrada na embaixada em Brasília e em 10 consulados.

Vários influenciadores e apoiadores aguardaram Milei para vê-lo votar.

A presença do candidato tem gerado confusão nos arredores da Universidade Nacional Tecnológica.

Sergio Massa lidera a disputa.

Em terceiro lugar, a candidata centro-direitista Patricia Bullrich (Juntos por el Cambio) aparece com 23,8% e Juan Schiaretti (Hacemos por Nuestro País) está em quarta posição, com 7% dos votos.

Para evitar um segundo turno, um dos candidatos deve obter mais de 45% dos votos válidos ou mais de 40% com uma diferença de 10 pontos percentuais em relação ao segundo colocado.

A eleição realizada no domingo (22/10) registrou a maior abstenção em eleições presidenciais desde 1983, quando ocorreu a redemocratização do país. Segundo informações da Direção Nacional Eleitoral, 74% dos eleitores aptos a votar compareceram às urnas. Em 2019, 80% dos eleitores compareceram para escolher o presidente.

A votação encerrou às 18h. Quando restava uma hora para o fim do pleito, cerca de 66% dos eleitores aptos a votar haviam comparecido às urnas. Apesar do baixo comparecimento, o número foi superior ao registrado nas primárias de agosto, quando a abstenção foi de 30%.

Neste domingo, os eleitores votaram para escolher presidente, deputados e senadores. O secretário-geral da Presidência, Julio Vitobello, declarou que as eleições ocorreram de forma tranquila e normal.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *