Policiais detidos com substâncias ilícitas da facção criminosa tinham veículos de alto padrão e R$ 65 mil.

0
Na operação que resultou na prisão de policiais que transportaram 16 toneladas de drogas para o Comando Vermelho, a Polícia Federal (PF) apreendeu vários carros de luxo e blindados pertencentes aos alvos da operação.
A Operação Drake levou à detenção de cinco pessoas, incluindo quatro policiais civis e um advogado. Além disso, foram apreendidos pela corporação quatro carros de luxo, R$ 65 mil em dinheiro, celulares e documentos.
Veja as imagens das apreensões:
Beginning of dialog window. Escape will cancel and close the window.
End of dialog window.
Beginning of dialog window. Escape will cancel and close the window.
End of dialog window.
O delegado da PF João Paulo Garrido apresentou um balanço da operação Divulgação / PF
Com os alvos dos mandados, a polícia apreendeu quatro carros de luxo e blindados Divulgação / PF
Além dos veículos, a polícia também apreendeu R$ 65 mil em dinheiro Divulgação / PF
Os policiais são suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas Divulgação / PF
O delegado da PF João Paulo Garrido apresentou um balanço da operação Divulgação / PF
Com os alvos dos mandados, a polícia apreendeu quatro carros de luxo e blindados Divulgação / PF
Conforme noticiado na coluna Na Mira, do Metrópoles, os agentes presos são:
Nesta quinta-feira, a Polícia Federal realizou seis mandados de busca e apreensão e cinco de prisão preventiva nas cidades de Saquarema e Rio de Janeiro.
Em entrevista coletiva, o delegado João Paulo Garrido Pimentel enfatizou que a operação resultou na apreensão de R$ 65 mil em dinheiro, além de veículos de luxo e blindados pertencentes a alguns dos alvos.
“Essa ação começou com base em informações de inteligência da Polícia Rodoviária Federal e houve também colaboração da Polícia Civil e da Corregedoria da Polícia Civil para cumprir os mandados”, afirmou o delegado.
O delegado destacou que as investigações estão em sigilo, mas adiantou que envolvem crimes relacionados ao tráfico de drogas e corrupção. De acordo com as investigações, um caminhão carregado com maconha veio do Mato Grosso do Sul.
Conforme noticiado na coluna Na Mira, duas viaturas ostensivas da DRFC da PCERJ abordaram um caminhão carregado com 16 toneladas de maconha na fronteira entre São Paulo e Rio de Janeiro.
Após escoltarem o caminhão até a Cidade da Polícia Civil, os policiais civis negociaram, por meio de um advogado, a liberação da carga e a soltura do motorista mediante pagamento de propina. Posteriormente, a carga teria sido levada para uma comunidade do Rio de Janeiro.
Receba as notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique informado! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *