O Atlético-MG ganha dos reservas do Fluminense e garante um lugar no G-6

0

O Atlético-MG aproveitou a oportunidade de enfrentar os jogadores reservas do Fluminense para conquistar uma vitória de 2 a 0 no sáb ado à noite na Arena MRV em Belo Horizonte (MG), em um jogo válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Essa vitória foi significativa, pois colocou o time mineiro em sexto lugar, com 49 pontos, dentro do G-6, que garante vaga na próxima Copa Libertadores. Os dois gols foram marcados por Paulinho, o artilheiro do novo estádio, com seis gols em seis jogos e um total de 13 gols neste Brasileirão.

Por outro lado, o time carioca continua com 45 pontos, ocupando o nono lugar, mas está focado na final da Copa Libertadores contra o Boca Juniors no próximo sábado no Maracanã. Priorizando essa decisão, o técnico Fernando Diniz escalou o Fluminense com uma formação bem diferente do habitual, inclusive taticamente, com uma defesa com quatro jogadores e protegida por uma linha de cinco no meio-campo, contando somente com John Kennedy no ataque.

Do outro lado, Felipão montou o Atlético-MG mantendo a base dos últimos jogos, com quatro jogadores no meio-campo e sua poderosa dupla ofensiva formada por Paulinho e Hulk.

No entanto, o jogo não foi empolgante no primeiro tempo, apesar do grande movimento dos jogadores. O Fluminense assustou em um cruzamento de Guga aos 11 minutos, que raspou o travessão de Everson. O Atlético-MG respondeu com um chute forte de Hulk, que acertou a trave. A jogada começou pelo lado esquerdo, com uma roubada de bola de Rubens que passou para Hulk. Ele driblou um marcador e bateu a bola com o pé direito, que tocou na trave esquerda e passou pelas costas do goleiro Fábio.

No segundo tempo, Fernando Diniz fez uma substituição, colocando o atacante Lelê no lugar do meia Léo Fernández. No entanto, o time mineiro manteve seu ritmo e abriu o placar aos 16 minutos, quando Hulk começou uma jogada pelo lado direito da área. Ele cruzou para a pequena área, onde Jemerson tentou de cabeça, a bola desviou no corpo de Guga e sobrou para Paulinho. Ele ajeitou e chutou no canto esquerdo de Fábio.

Em seguida, Fernando Diniz fez outra alteração para tornar seu time mais agressivo. Ele colocou o atacante Arias no lugar do volante Thiago Santos e trouxe Alexsander para a vaga de Lima para renovar o fôlego. Aos 26 minutos, quase houve o empate em uma cabeçada de Lelê que passou ao lado da trave.

Quem não faz, leva. O Atlético-MG ampliou o placar aos 37 minutos, novamente com Paulinho. A jogada começou com um lançamento para cima, onde Zaracho ganhou a disputa pelo alto com André e passou para Paulinho. Ele invadiu a área e finalizou por baixo, na saída do goleiro Fábio.

O Fluminense teve ainda uma grande chance aos 39 minutos, com um forte chute de John Kennedy que foi defendido por Everson com um tapa na bola. Na beira do campo, Diniz continuou cobrando muito seus jogadores. Nessa altura do jogo, seria muito difícil alterar o resultado.

Mesmo com o foco na final da Libertadores, o Fluminense tem um jogo na próxima terça-feira contra o Bahia em Salvador (BA), pela 31ª rodada. Provavelmente, mais uma vez terá um time reserva, inclusive sem Fernando Diniz, suspenso com três cartões amarelos. O time será dirigido pelo auxiliar Eduardo Barros.

O Atlético-MG entrará em campo na quarta-feira novamente em casa, enfrentando o Fortaleza, que neste sábado perdeu o título da Copa Sul-Americana para a LDU.

Você quer ficar atualizado sobre tudo o que acontece no mundo dos esportes e receber as notícias diretamente no seu celular? Entre no canal do Metrópoles no Telegram e não se esqueça de nos seguir também no Instagram!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *