Gaza: A falta de combustível coloca em perigo a vida de 120 bebês em incubadoras.

0

120 bebês correm risco de vida em incubadoras devido à falta de combustív eis para geração de energia em hospitais na Faixa de Gaza, segundo alertou o Unicef neste domingo (22/10).

De acordo com a ONU, mais de 1,7 mil crianças já morreram desde o início do conflito entre Israel e Hamas. Os hospitais em Gaza enfrentam grave escassez de suprimentos médicos, combustível e água para tratar os milhares de feridos no conflito e os pacientes de rotina.

A eletricidade é essencial para o tratamento de bebês prematuros nas sete unidades especializadas do território palestino. Os equipamentos ajudam os bebês a respirar e fornecem suporte vital enquanto seus órgãos ainda estão em desenvolvimento.

Neste domingo (22), o segundo comboio de 17 caminhões chegou a Gaza pela fronteira de Rafah, no Egito, levando suprimentos básicos. No entanto, a ONU alerta que a quantidade de ajuda humanitária disponibilizada é insuficiente para atender às necessidades da população palestina sitiada na região.

De acordo com o Unicef, no primeiro comboio de 20 caminhões que foi autorizado a entrar no sábado (21), foram enviadas 44 mil garrafas de água, o suficiente para atender a 22 mil pessoas por um dia. Atualmente, cerca de 2,3 milhões de palestinos vivem na região.

Mais de 1,6 milhão de pessoas em Gaza estão em desesperada necessidade de ajuda humanitária. As crianças, as mulheres grávidas e os idosos continuam sendo os mais vulneráveis. Quase metade da população do território palestino são crianças.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *